sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Sucesso? Há um segredo?

Resolvi postar de vez em quando (bem de vez em quando) textos próprios sobre alguns assuntos que estão, de certa forma, relacionados à nossa profissão tão especial, aguardo pelo feedback de vocês!

.:.

Completei no mês passado (agosto/2011) três anos de formado em Odontologia pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Como poucos dos meus amigos de faculdade, tive a felicidade de, logo após me formar, iniciar e, no mês em que completei três anos de formado, finalizar a minha Especialização em Ortodontia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Para isso acontecer, tive o apoio (moral e econômico) da minha família; situação que, se for a do profissional recém-formado, considero como uma grande vantagem e, porque não dizer, sorte.



A realidade da Odontologia no Brasil não é interessante para recém-formados. A maioiria dos meus amigos e conhecidos cirurgiões-dentistas começaram em clínicas populares, muitas vezes não atendendo aos chamados de suas pesadas consciências (ou apenas os ignorando), ao realizarem procedimentos odontológicos sem os devidos cuidados, tão aprendidos e fixados na Universidade. Entretanto, poucos puderam investir um pouco mais em um curso de Especialização ou em uma clínica ou consultório particular (falarei sobre convênios em um texto futuro).

A pergunta que me faço frente a essa confusa realidade é:

Será que há um caminho certo para o sucesso profissional?



Bom, recentemente li uma reportagem muito interessante que me deu as seguintes impressões de pessoas que se consideram profissionais de sucesso em suas respectivas áreas e que me fizeram pensar se realmente existe uma resposta certa para a pergunta acima. Afinal, penso que sempre podemos aprender com os erros e com os acertos dos outros:

- “Ter prazer no que faço é fundamental.” – A.V. (matemático com doutorado aos 22 anos de idade)

- “Sabe quando você está andando por uma estrada e vê uma entrada que vai em direção a algo que pode ser interessante? Então, eu sempre tento conferir essas entradas.” – F.M. (cineasta indicado ao Oscar)

- É a partir do aumento da percepção que temos de nós mesmos que conseguimos melhorar. – T.G. (consultor de empresas como Apple e Coca-cola)

- “Sempre tive em mente que faria isso, não me via fazendo outra coisa.” – M. (jogadora profissional de futebol – cinco vezes eleita a melhor jogadora do mundo)

- “Eu tinha uma meta clara e sabia que tinha feito tudo o que podia, mas, se não desse, paciência, eu tentaria de novo.” – N.K.F. (estudante de medicina aprovada em quatro universidade públicas)


Como diria (Friedrich) Nietzsche, o que não nos mata, fortalece.


É importante não desistir de nossas metas, mesmo que a primeira tentativa de vencer seja fracassada. Além disso, saber reconhecer as próprias qualidade e defeitos é fundamental para reconhecer e compreender as condições necessárias para a realização dos objetivos! Tenhamos fé na Odontologia.

.:.

Referências:


Um comentário:

George Nunes Bueno disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...